Marselha: Atrações Incontornáveis

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O post de hoje é sobre Marselha, uma cidade do sul da França, em Provence, que é banhada pelas águas quentes do mar mediterrâneo. Com sua população de 858 mil habitantes, Marselha é considerada a segunda maior cidade francesa depois de Paris. Embora o tamanho possa assemelhar as duas cidades, Marselha é uma boa prova de que a França vai muito além de queijos e vinhos.

Seja a primeira visita ou a milésima, Marselha é uma cidade dinâmica e tem uma diversidade cultural surpreendente. De certa forma, tudo ali está sempre mudando, mas sem perder o charme típico marselhês.

Foi respondendo ao convite inegável de explorar este pedacinho do litoral francês que pensei neste post, com dicas sobre o que fazer em Marselha.

O que fazer em Marselha

Caminhar pelo Vieux-Port de Marselha

porto_marselha

Visitar Marselha é uma oportunidade para aproveitar a atmosfera do Vieux-Port, uma das regiões mais conhecidas da cidade. Neste cenário, os ruídos, construções históricas e vários restaurantes e cafés podem ser considerados o local onde mais acontece a história da cidade. 

Além de ser um dos cenários mais pitorescos de Marselha, o Vieux-Port é o ponto de partida de muitas excursões marítimas que levam para lugares como os calanques  (continue lendo para saber sobre os calanques, um dos pontos mais fascinantes de Marselha). 

Contemplar a Catedral de la Major

catedral_marselha

Dos vários monumentos históricos de Marselha, a Catedral de la Major está entre os principais. Isso graças à arquitetura peculiar, de influências romanas e bizantinas. 

Se por fora a catedral chama a atenção pelas fachadas listradas e cúpulas esplendorosas, o interior vai te surpreender pelas dimensões impressionantes. Isso sem mencionar os arcos, estátuas, mosaicos e uma infinidade de detalhes que fazem deste, um lugar especial.

Fazer um tour pelos monumentos históricos

Por falar em monumento histórico, o porto antigo vai te levar longe na história de Marselha, enquanto grandes monumentos, como a famosa basílica de Notre-Dame-de-la-Garde, remontam ao século XIX. 

Sem dúvida alguma, subir até o topo da “Bonne Mère” é descobrir uma das vistas panorâmicas mais bonitas da cidade. 

O passeio pelo século XIX continua, se você visitar o Castelo de La Buzine e seus arredores. 

Finalmente, os monumentos levarão aos tempos contemporâneos do moderno e radiante Le Corbusier, um dos edifícios modernos mais conhecidos de Marselha. 

Se perder no coração do Panier

O bairro (ou melhor, quartier) du Panier nada mais é do que o bairro mais antigo de Marselha, sendo evidentemente um dos mais visitados. Ele fica em pleno centro histórico, pertinho do Vieux-Port. 

Enquanto adentra o bairro, você vai se deparar com o charme das ruelas que sobem a colina, os imóveis altos e bem pitorescos e todos os elementos que compõem a atmosfera única do Panier. 

Podemos dizer, ainda, que o Panier é um condensado do cartão postal marselhês que inspirou a série francesa Plus belle la vie

Percorrer as ruas do Noailles, em Marselha

Noailles-Marselha
Foto: Túlio Moura

Assim como o Panier, Noailles é um dos bairros históricos mais importantes de Marselha. Mas ao contrário do outro bairro, este é marcado pela atividade comercial intensa, ruas cheias, mercados repletos de itens típicos. Enfim, uma verdadeira explosão multicultural. 

Se visitar Marselha durante a semana, com certeza vai passar por ali e se surpreender com as lojas de sabão de Marselha, temperos e especiarias, restaurantes com comida de rua a preços muito baratos. 

Inclusive, você sabia que o sabão de Marselha é uma tradição muito famosa no mundo todo? Clique aqui para descobrir. 

Passear pelos Calanques

marseille-calanque
Foto: Túlio Moura

O parque dos calanques é um dos lugares mais surpreendentes de Marselha. Um verdadeiro convite para descobrir o lado natural e selvagem da grande cidade. 

Como você pode ver pelas fotos, os relevos escarpados dos calanques escondem pequenas praias paradisíacas, acessíveis apenas após algum tempo de caminhada. Inclusive, o parque é tão grande que algumas dessas caminhadas são, na verdade, expedições de alguns dias. 

Os calanques de Cassis ficam longe do centro de Marseille, cerca de 20 minutos de carro. Uma vez na praia de Morgiou ou em alguma outra praia do calanque, aproveite para se banhar e aproveitar o ar fresco deste pedacinho de paraíso.

Visitar o Museu das civilizações do Mediterrâneo (MuCEM)

museu_marselha

O Musée des Civilisations de l’Europe et de la Méditerranée foi aberto em 2013, sendo um lugar incontornável de se visitar em Marselha. Ele fica na entrada do porto e acredite: você vai se surpreender logo de cara. 

À primeira vista, o museu é uma obra arquitetônica bem peculiar: um impressionante cubo de ferro com furinhos. 

No acervo, você vai encontrar exposições fabulosas que convidam os viajantes mais curiosos a descobrirem as diferentes civilizações que fizeram parte da região do Mediterrâneo.

Saborear a culinária de Marselha

marseille-bouillabaise
Foto: Túlio Moura

Quando o assunto é gastronomia, a França nunca deixa a desejar, não é mesmo? 

Pois bem, em Marselha isso não seria diferente. Até aqui, já vimos que Marselha é aproveitar o sol, os calanques… e chegou a hora de saber que é também lugar de sabores variados e bem marcantes. 

O prato que leva o título de “principal prato marselhês” é a bouillabaisse, um ensopado de frutos do mar que encanta em diferentes sentidos. Ao pedir, o chef do restaurante geralmente prepara a bouillabaisse na frente do cliente, o que acaba sendo um show de gastronomia. 

Além da comida francesa, Marselha é um grande centro para descobrir os sabores da cozinha árabe. 

Ver o Castelo d’If, em Marselha

marselha_chateau

Finalmente, podemos dizer que visitar Marselha sem passar pelo Château d’If, é um pouco como tirar o conhecido sotaque cantante dos marselheses. Isso pode ser confirmado pelos mais de 100 000 visitantes por ano, segundo a prefeitura local. 

Historicamente, o monumento é uma prisão antiga, acessível apenas por transporte marítimo. Mas acredite, você terá como recompensa uma vista incrível da cidade. 

Uma curiosidade sobre o castelo d’If é que ele outrora inspirou o autor Alexandre Dumas, enquanto ele escrevia o romance O Conde de Monte-Cristo. 

Como chegar a Marselha?

Marselha fica na região Provence-Alpes-Côte d’Azur, ou seja, no sul da França. O jeito mais fácil de chegar até lá, saindo do Brasil, é passando por Paris. 

Uma vez em Paris, você pode escolher tanto um carro, ônibus, trem ou até mesmo avião.

Se for de carro, a melhor opção será alugar um carro em alguma concessionária e calcular o trajeto em aplicativos como o Waze. Lembre-se: as autoestradas francesas são muito bonitas e possuem excelentes condições, no entanto, você terá que pagar pedágios. 

Mas se for de trem, compre seus bilhetes com antecedência no site da SNCF. O quanto antes você comprar, você conseguirá preços mais baratos e mais opções de horário. 

iajar de ônibus na Europa ficou muito mais fácil e barato depois da existência do Flixbus. As passagens possuem preços bem reduzidos e o trajeto é seguro. Mas na França também existe a opção do Blablabus

Já para ir de avião, basta comprar sua passagem saindo de Paris, com destino ao aeroporto de Marseille. Por fim, existem algumas opções de voos na internet, a regra é a mesma das passagens de trem: o quanto antes, melhor.

Já que vai chegar pela capital francesa, clique aqui para ler algumas dicas de Paris!

Posts Relacionados