Esquiar nos Alpes – Guia Completo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Se tentarmos entender a origem dos esquis, seremos levados a pré-história. Os esquis mais antigos encontrados até hoje nos países nórdicos são vestígios que datam de 6.300 a 5.000 aC. Ainda mais antigas, existem pinturas rupestres datadas de 10.000 anos representando caçadores sobre esquis. 

Segundo arqueólogos, a prática retratada pelas pinturas rupestres estava muito distante do que conhecemos hoje. Os caçadores se posicionavam em pranchas de 4,5 metros de comprimento, equipadas com um único bastão, para perseguir alces em maior velocidade. Com o tempo e experiência, claro, o equipamento evoluiu. 

Em 3000 aC, os esquis tornaram-se pranchas com 2 metros de comprimento e 15,5 centímetros de largura. Mas a maior evolução está nos bastões: o bastão único foi transformado em dois, formando uma colher gigante no final.

Até então, os esquis eram apenas usados como meio de transporte, se assemelhando muito ao que conhecemos como esqui de caminhada (ski de randonnée, em francês). Mais tarde na história, os esquis continuam sendo usados para o transporte muito útil durante as guerras.

Se buscarmos o surgimento do primeiro clube de esqui, o Clube de Esqui de Trysil, vamos acabar no ano de 1861, na Noruega. Mas foi apenas 6 anos depois que aconteceram as primeiras competições para a disciplina de telemark, uma modalidade de esqui alpino.

Um pouco mais tarde, hotéis suíços começaram a oferecer esquis aos seus anfitriões para entretê-los. A moda começou a pegar e logo surgiram as primeiras fábricas de esqui, o que também trouxe a regulamentação da prática. 

Os esquis recreativos como vemos hoje e a ascensão dos teleféricos e estações são fatos bem mais recentes. Talvez toda essa febre tenha surgido após os primeiros Jogos Olímpicos de Inverno de 1924. 

Atualmente, o mundo do esqui e dos esportes de inverno movimenta bilhões na economia de países nórdicos. Além de fazer parte da cultura, as estações de esqui atraem muitos turistas e faz com que a neve seja conhecida como “ouro branco”. 

Existem modalidades de esqui?

esquiar-snowboard

Entre as modalidades mais praticadas de esportes de inverno está o esqui alpino, snowboard, cross country e freestyle. Há muitas outras além dessas, mas vamos falar apenas das principais. 

O esqui alpino é a mais tradicional de todas. Consiste em descer pistas ou inclinações em uma montanha. Geralmente os esquiadores sobem até pontos mais altos com a ajuda de teleféricos para então deslizar sobre dois esquis. 

O snowboard é bem parecido, mas no lugar de dois esquis, desliza-se sobre uma única prancha. Ou seja, os dois pés ficam presos na mesma prancha. Em geral lembra um pouco um skate sem rodinhas, mas pode atingir velocidades maiores. 

Já o cross country é uma modalidade mais recente. Normalmente o cross country não acontece em pistas, mas sim na natureza. A neve não é compactada e não há muitas inclinações, como nos outros casos. É comum que os esquiadores utilizem um revestimento conhecido como pele de foca. Com a pele de foca é possível subir inclinações sem deslizar para trás. 

O freestyle é uma das modalidades mais radicais. Sem dúvida alguma é recomendado para quem curte manobras e muita adrenalina. Além de descer inclinações, os esquiadores devem fazer manobras, acrobacias e passar por obstáculos. Na maioria das estações de esqui você vai encontrar pistas de freestyle, bem como aulas para essa modalidade. 

Alguns fundamentos 

Com tantos anos e finalidades ao longo da história, a prática de esquiar ganhou fundamentos que são importantes para que tudo aconteça bem. 

A posição de base, por exemplo, é a posição ideal para se esquiar com segurança. A partir dela, o esquiador será capaz de fazer manobras, controlar a velocidade, frear e assumir controle dos movimentos. 

É muito importante que todas as articulações da perna sejam flexionadas, as canelas apoiadas na bota e o corpo levemente curvado para a frente. Não se esqueça de sempre olhar para a frente, ou seja, olhe sempre para onde quer ir. 

Por fim, conhecer as regras da estação, respeitar a natureza e os outros esquiadores também vai fazer parte da prática do esqui. Afinal, garantir a segurança vai muito além de usar os equipamentos adequados. 

Quais são os equipamentos essenciais para esquiar?

Esquiar é um esporte que envolve umidade, frio, velocidade e altura e por isso você precisará de equipamentos específicos para essas condições. Muitos deles você consegue alugar nas estações de esqui, enquanto outros terão que ser comprados. 

esquiando-na-neve
Freestyle

Roupas

As roupas usadas para esquiar devem ser impermeáveis e bem quentinhas, uma vez que o esporte envolve altitude, frio, umidade e velocidade. Essas roupas apropriadas podem ser encontradas nas próprias estações de esqui, para comprar, ou em lojas de esportes em geral. 

Além da combinação, lembre-se de colocar roupas quentinhas por baixo, luvas e colarinhos. Nos pés, o mais recomendado são as meias especiais para esqui. 

Equipamento

Para esquiar você vai precisar de sapatos de esqui, esquis, capacete, bastões e máscaras. Os esquis serão escolhidos de acordo com a altura e o peso do esquiador. As lojas especializadas costumam orientar durante a escolha. Além disso, o nível também tem um papel importante na escolha de esquis, pois algumas características são para níveis avançados. 

Os sapatos de esqui são grandes botas bem firmes e apertadas, principalmente no primeiro contato. Assim como os esquis, na hora de alugar ou comprar, você deve pedir ajuda aos funcionários da loja. 

Protetor solar

Muita gente pensa que esquiar não exige cuidados com a pele, mas estão errados. A neve se torna um grande refletor de luz solar, o que torna praticamente obrigatório o uso de protetor solar. 

Estações de esqui

Imagine uma cidadezinha na montanha que mais parece um cenário de filme. As estações de esqui são lugares com toda a estrutura necessária para você se desligar do que está abaixo das montanhas e aproveitar toda a beleza da neve. 

Desde restaurantes, hotéis e alojamentos temáticos, até cinemas, teatros e boates, não precisa se preocupar que subir a montanha para esquiar não significa ficar longe da civilização. Pelo contrário, algumas estações de esqui são mais equipadas que as cidades que as abastecem! 

Além de oferecer toda a estrutura, em algumas estações de esqui você também pode curtir festivais de música. É o caso de Alpe d’Huez, que recebe anualmente a edição de inverno do festival Tomorrowland. Já em Valmorel, o festival de música eletrônica E-wax é uma atração que entrou recentemente no calendário local. 

Para esses eventos damos o nome de “Après-ski”. Geralmente os esquiadores saem das pistas e nem mesmo tiram os sapatos de esqui. Na estação de Val Thorens, a animação fica por conta da Folie Douce, festa que leva djs e anima multidões com as vistas panorâmicas do vale. Sem dúvida alguma, as festas de Après-ski são um elemento crucial das estações de esqui francesas.

As pistas de esqui

Uma vez em uma estação de esqui, nada melhor do que saber as diferenças entre as pistas. Afinal, há trajetos em que uma pista cruza a outra e acredite: você não quer pegar uma pista que não seja adequada ao seu nível. 

As pistas são divididas nas cores: 

  • Verde – iniciantes
  • Azul – intermediários
  • Vermelho – intermediário/avançado
  • Preto – Avançado 

Todas as pistas são constantemente compactadas por grandes máquinas, o que garante que estarão sempre muito bem sinalizadas e adequadas para a prática. 

A grande diferença entre as pistas fica por conta da inclinação e dos obstáculos. Quanto mais inclinada, mais rápido você desce a pista. 

Esquiar na França 

Esquiando na estação de Valmorel

Na França há mais de 350 estações de esqui alpino espalhadas pelas regiões montanhosas. Não é de se surpreender, visto que as condições geográficas e climáticas favorecem muito a prática de esportes de inverno. Além disso, a grande maioria dos franceses costuma ir esquiar durante a temporada, isso sem contar no número de turistas que saem do mundo todo para conhecer o esqui francês. 

Na região Rhône-Alpes ficam as estações mais conhecidas, como Courchevel, Alpe d’Huez, Samoëns, Valmorel, Val Thorens, Val d’Isère, Tignes e Chamonix. O melhor é que cada uma delas tem um charme especial e oferece atrações diferentes ao público. 

Quanto custa esquiar na França?

Você certamente já deve ter ouvido falar que o esqui é um esporte muito caro. Afinal, além de pagar pelas passagens, hospedagem e alimentação, você deve adquirir um seguro de viagem que cubra a prática do esporte, equipamentos e gastos nas estações de esqui. 

Mas existem inúmeras formas de reduzir gastos e aproveitar ao máximo as estações de esqui francesas. A seguir, você verá um passo a passo sobre o que fazer para curtir uma temporada de esqui na França. 

Quando ir esquiar na França?

As estações de esqui francesas começam a funcionar em meados de dezembro e fecham apenas no início de abril. Ou seja, é uma época em que as passagens são mais caras, pois é o período de férias de fim de ano, carnaval e verão no Brasil. 

Se conseguir esquiar no mês de janeiro e fevereiro, pegará o ápice do inverno, quando ainda neva bastante e a neve está boa para esquiar. 

Por outro lado, esquiar em dezembro, março e abril pode custar bem menos. Muitas estações fazem pacotes promocionais nessas épocas, além de ser quando muitos eventos acontecem para chamar o público. 

Uma vez definidas as datas, não deixe de reservar suas passagens aéreas com bastante antecedência!

Onde esquiar na França?

Na hora de escolher a estação ideal, não economize na pesquisa. Veja sites, vídeos, reviews e recomendações sobre as melhores estações de esqui. 

Se for o caso, procure por hotéis que oferecem pacotes para estações de esqui. Pode até não ser a opção mais em conta, mas inclui a maioria dos gastos que você terá separadamente e acaba economizando o seu tempo. 

Como chegar na estação de esqui ?

Se você vai para os Alpes, chegar por Paris pode não ser a opção mais interessante. O grande aeroporto mais próximo das estações fica em Genebra, na Suíça. Se você tiver sorte, pode também conseguir um voo até Lyon. 

A partir dessas cidades, a opção mais barata para ir até a estação é o trem. 

Pesquise no site da SNCF qual é a estação de trem mais próxima da estação escolhida. Por exemplo, Courchevel, Méribel e Valmorel ficam próximas de Moûtiers. A partir de Moûtiers, procure por ônibus que levam os turistas até as estações. 

Preciso saber esquiar para ir às estações de esqui?

O sentimento que predomina entre os iniciantes é sem dúvida alguma o medo. Isso não é nenhuma surpresa, ainda mais se considerarmos os nossos instintos. Mas a boa notícia é: você não precisa saber esquiar para se jogar em alguma pista de esqui. Aliás, ninguém nasce sabendo, não é mesmo?

O melhor a se fazer quando você é iniciante é pegar algumas aulas de esqui. Em geral, os monitores de esqui vão ensinar coisas como a posição de base, movimentos técnicos importantes e fundamentos que vão permitir que você avance na prática. Além disso, eles são pessoas treinadas para todas as situações que podem ocorrer sobre a pista. 

A ESF (École de Ski Française) é a escola mais conhecida e está presente em todas as estações de esqui. Você pode agendar aulas diretamente nos escritórios da escola ou até mesmo comprar pacotes que incluem as aulas de esqui com monitores que falam português. 

Onde me hospedar?

Assim que decidir para qual estação de esqui você quer viajar, pesquise pelas opções de hospedagem que existem por ali. Na maioria das vezes, hotéis oferecem pacotes com skipass e algumas aulas de esqui inclusas. 

Se preferir, procure por chalés e apartamentos que são alugados por sites como Airbnb ou anunciados nas estações. 

Quanto custa esquiar na França?

Depende de quanto tempo e de quais condições você deseja para sua viagem. Em média, uma semana de esqui, sem contar hospedagens, pode sair entre 400 e 600 euros. O melhor a se fazer é ficar bem ligado em promoções e condições especiais. 

Quando estiver no alto da montanha admirando as paisagens incríveis, vai ver que as sensações vividas no esqui não têm preço. Não deixe de se entregar ao esporte e respeitar a natureza.

Tudo pronto?

Tout Schuss!

Posts Relacionados