Caminho de Santiago de bicicleta – Dicas

O Caminho de Santiago de bicicleta.

No séc IX, mais exatamente entre os anos 820 e 830 d.c., onde hoje está situada a catedral de Santiago de Compostela, foram encontrados os restos mortais de um dos principais apóstolos de Cristo, o apóstolo Tiago, decapitado em Jerusalém, no ano 44. Após a morte do primeiro mártir da cristandade, decidiram enterrá-lo muito perto do que eles achavam ser o “fim do Mundo”, o Finis Terrae. Também porque o apóstolo já peregrinava pela Hispania entre os anos 33 e 42.

Com a notícia da aparição do sepulcro, e a velocidade com que esta notícia se espalhou pela Europa, fez com que começasse a peregrinação de pessoas de toda Europa e posteriormente, do todo o mundo.

Caminho de Santiago de bicicleta

Catedral antes das Placas da Reforma – Caminho de Santiago de bicicleta

A cidade de Santiago de Compostela, assim como sua Catedral, é até hoje em dia, um dos três mais importantes centros de peregrinação da cristandade, juntamente com Roma e Jerusalém.

Confesso que inicialmente, a questão espiritual que envolve o caminho, assim como a parte física (travessia de bicicleta) e cultural (uma viagem por todo norte da Espanha) eram pilares de mesma importância quando decidi fazer o caminho. Mas a frase: “O Caminho de Santiago começa quando você decide fazê-lo” fez com que eu desenvolvesse uma admiração muito especial por tudo que envolve o espírito nesta jornada. Depoimentos de quem fez o caminho  ressaltam a importância da introspecção como fator predominante do crescimento espiritual.

A ideia de fazer a peregrinação pelo caminho francês, fazendo o caminho de santiago de bicicleta, começou dez meses antes do embarque. A viagem está programada para setembro de 2014. Este caminho é o mais percorrido nos dias de hoje.

Caminho de Santiago de bicicleta

Caminho de Santiago de bicicleta

Criado um plano para a preparação física, comprei uma bicicleta e comecei os trabalhos. Optei por fazer o caminho de bike pois a demanda do caminho a pé envolve muito mais tempo fora de casa.  Além disso, todo sacrifício estando em cima de duas rodas percorrendo todo o caminho francês, longe da família, já nos requer muita abdicação.

Serão vários dias passando por cidades e vilarejos, tendo como único objetivo a chegada a Catedral Santiago de Compostela. Quando se decide fazer, a primeira atitude a se tomar é a prática de atividade física. Seja de bicicleta, a cavalo ou a pé, é necessário que haja uma preparação adequada. Procure um médico, e comece a se preparar.

Além das pesquisas inicias que se fazem extremamente necessárias para a programação de um roteiro adequado, outro passo que deve ser dado é a emissão de Credenciais de Peregrinos. A “Credencial del Peregrino” é um documento indispensável e exclusivo para quem percorre o Caminho de Santiago a pé, de bicicleta  ou a cavalo. Pode ser requerido pela AACS Brasil. (Veja como requerer sua credencial clicando aqui)Este documento permite o acesso aos albergues existentes em toda a trajetória. A credencial será carimbada a cada parada e os selos colocados é que lhe darão a possibilidade de requerer a “Compostela”. Um Certificado que prova que você percorreu no mínimo 100 km a pé, ou 200 de bicicleta ou a cavalo.

Pode-se verificar as etapas da nossa viagem no link a seguir: Planejamento do Caminho de Santiago

Neste link tem a primeira programação e também a executada.

Equipamentos necessários para o Caminho de Santiago de bicicleta:

1) Mala Bike
2) Alforjes – mínimo para 8 kg
3) Alforjes de guidão (serve para colocar o GPS )
4) Cronômetro ou GPS (Especial para Bike/Moto )
5) Capa plástica para Alforjes se estes não forem impermeáveis
6) Mochila com bolsa de hidratação ou Camelback
7) Aranhas para amarrar equipamentos
8) Plástico bolha para proteger o sistema de cambio da bike
9) Jogo de chaves que sirva para consertar pneu furado, apertar pé de vela, regular marchas, e apertar correntes.
10) Canivete suíço.
11) Corrente com cadeado
12) Campainha
13) Bomba para inflar pneu
14) Uma câmara sobressalente

15) Placa com bandeira do pais, para ser colocada na parte de traz da bike
16) Óleo para lubrificar a corrente
17) Farol com pilhas de reserva
18) Capacete
19) Luvas para Calor e Frio
20) Capa de chuva especial para ciclista
21) Dois calções de ciclista
22) Duas camisetas ( preferencialmente de ciclista )
23) Óculos
24) Sapatilhas ( somente se NÃO fizer o caminho por trilha )
25) Saco de dormir
26) Protetor solar
27) Segunda Pele ( calça e camisa )

Preparação que fizemos para o Caminho de Santiago de bicicleta.

1) três vezes por semana treino de giro. totalizando 150 quilômetros no total aproximadamente.

2) Trilha de 40 a 50 km nos sábados em terreno e altimetria parecida com a que encontraríamos no caminho.

3) Uma vez por semana uma corrida ou um treino de natação de 50 min.

Se pretende fazer o Caminho de Santiago de bicicleta e tem algumas dúvidas, deixe nos comentários.

Veja tudo sobre o Caminho de Santiago:

Caminho-01

Clique e veja nossos posts

Caminho-02

Clique e veja nossos posts

Caminho-03

Clique e veja nossos posts

29 Comments
 
  1. Simone 13/05/2014 at 2:19 Responder

    Parabéns pela inciativa, com certeza esse caminho será mto especial para tds.
    Bom seu post… eu farei o mesmo caminho mas a pé agora em junho em 28 dias, inicialmente seria de bike, mas como dá para ser a pé, optamos pelo tradicional.
    É isso ai peregrino! Bom caminho!

    • Antonio Romulo Sousa Junior 13/05/2014 at 16:23 Responder

      Ei Simone, tudo bem? Que legal que irá fazer o caminho e a pé! De fato não tenho tempo pra realizá-lo desta forma por isso a bike. Mas enfim, a viagem comigo mesmo se dará da mesma forma! a sua está mais perto e você pegará uma época de maior calor por lá. Ótima iniciativa e um “Buen Camino” para você!!! Grande abraço!

    • Diego Davila 27/02/2015 at 14:06 Responder

      Oi Simone, Em setembro de 2014 fiz o meu ultimo caminho e como varios amigos me perguntam o que levar na mochila criei um video mostrando tudo o que levei.
      http://www.meucaminhodesantiago.com/baixe-a-lista-do-que-colocar-na-mochila/
      espero que seja util, e tambem falo do que nao levarei na proxima vez. Isso é importante considerando que quanto menos pesa a mochila melhor….
      Abracos.

  2. Luiz Roberto Silveira 04/08/2014 at 20:31 Responder

    Inicialmente quero parabenizá-lo pelo site, uma excelente iniciativa de disseminar a informação aos aficcionados pelo caminho. Pois bem, estou indo pela segunda vez, só que agora vou fazer de bike. Embarco no sabado 30.08, chegando as 14:25 em Madri. Minha pergunta é: voçê foi de trem e não teve problemas em levar sua bike? ela estava no malabike? qual estação voçê embarcou? Um forte abraço.

    Beto Silveira
    Florianópolis SC

    • Antonio Romulo Sousa Junior 04/08/2014 at 21:14 Responder

      Oi Beto tudo bem?

      Então… Ainda não fomos. Este post é do nosso planejamento. Embarcamos no dia 11 de setembro para Madri também. Não vamos usar mala bike. Tem prós e contras segundo várias pessoas e no geral, analisando tudo, chegamos a conclusão de colocá-las em caixa. Vamos de ônibus de Madrid pra Pamplona. Vamos pegar este trem no Terminal 4 do aeroporto de Madrid. Me parece que tem ônibus de 2 em duas horas. Talvez tenha uma taxa extra pela bike, segundo nos informaram mas não encontrei esta informação da Alsa (empresa). De Pamplona ainda não decidimos. Tem a possibilidade de ônibus que é super tranquilo como também a de táxi. como somos 3 pessoas temos de ver se esta opção é possível já que serão 3 bicicletas. Mas ainda não definimos.

      E muito obrigado pelo comentário. Como você está indo também e quiser colaborar, toda informação é sempre bem vinda!!! Obrigado pelas palavras e um Bom Caminho!

  3. Arnaldo Lopes 19/08/2014 at 22:30 Responder

    Estou começando meu planejamento para ir em junho de 2015, vi em alguns sites algumas coisas que não estão em sua lista como 4 pregadores de roupa, guardanapos ( pode ser muito útil quando não tiver PH) e alguns brindes do Brasil, para dar a quem te ajudar no caminho.Tenho uma duvida, tenho uma bike hibrida, sei que todos recomendam Mountain bike para o caminho, mas se você puder por favor avaliar in loco se da pra usar uma bike com pneus intermediários te agradeceria bastante.

    • Antonio Romulo Sousa Junior 22/08/2014 at 12:40 Responder

      Bom dia Arnaldo Lopes tudo bem? Que legal que irá em 2015. Muito bom saber! Então… Estamos indo em setembro e muitos posts com dicas serão postados após a viagem. Estes que fizemos é referente somente à preparação. Estamos publicando esta semana um com os itens que iremos levar e depois faremos um update do que deu certo ou não. Nestes itens não sabíamos sobres “alguns brindes do brasil” Iremos colocar mesmo sabendo que devemos levar o mínimo de carga possível. Valeu a dica! Sobre a bike hibrida pode não ser uma boa ideia por causa do terreno. E não seria legal você utilizar somente estradas de asfalto ou estradão , correto? iria perder o charme da viagens. Mas meu conhecimento é pequeno ainda do trajeto e não tenho muito como ajudar. É somente um achismo mesmo! Alguém que já tenha feito o caminho de bike poderá neste momento te informar mais. De qualquer forma acompanhe nossa viagens e guarde o blog para depois saber as dicas que passaremos por aqui. E é claro, um Buen Camino para todos nós!

      • Arnaldo Lopes 24/08/2014 at 17:46 Responder

        Tamu junto!E acompanhando você eo blog, estou planejando para 2015 pois preciso entrar em foma até lá, mas estou indo pra Miami em novembro, e alem de comprinhas básicas, queria buscar uma bike ideal para aguentar o caminho e ter um bom rendimento das pedaladas, como você vai em setembro, você poderia averiguar in loco e me dar umas dicas sobre isso. Com certeza a idéia não é pegar um estradão e acho que devo deixar minha hibrida aqui, mas em caso de mountain bike tem muita variação também e são 800 km… quanto mais rígida a bike for, melhor o rendimento, pior o conforto e melhor é meu orçamento da bike. Aguardo seus comentários durante o caminho.

    • Fernando Brum 02/01/2015 at 18:29 Responder

      Boa tarde Arnaldo, fiz este caminho de bike muitas vezes, em junho de 2015 irie novamente, mas pelo Caminho do Norte. Em relação á Bike, pode usar híbrida sim, apenas deverá optar por fazer o Caminho quase que exclusivamente por carreteras. É muito comum a opção pelas híbridas, pelos Europeus, principalmente Alemães, Belgas , Franceses e outros.

      • Antonio Romulo Sousa Junior 05/01/2015 at 12:49 Responder

        Isso mesmo Fernando. Você tem toda razão. Porém, eu iria pelo caminho tradicional e não pela carretera pois você acaba deixando de ver muita coisa bacana. Mas de qualquer forma não deixa de ser uma opção, muito usada pelos europeus como você mesmo disse!!!

      • alessandra 04/06/2016 at 22:02 Responder

        Fernando, estou começando minha pesquisa agora, então perdão se estiver incorrendo em uma dúvida boba…estou pensando em bicicleta ou a pé..há caminhos mais asfaltados para bicicleta ou tem que pegar uma trilhazinha?

        • Antonio Romulo Sousa Junior 08/06/2016 at 20:28 Responder

          Olá Alessandra, tudo bem? O Caminho Francês original é feito por trilhas e partes de terra e pedras. Em alguns casos, o caminho fica paralelo a uma rodovia. Porém, existem possibilidades de se fazer pelo asfalto mas não é o caminho original. Mesmo que você passe pela maioria das cidades. Eu fiz de Montain Bike pelo Caminho de fato. Recomendo pois é muito belo e pelo asfalto certamente irá perder algumas dessas maravilhas do Caminho.
          Antonio JR

  4. Arnaldo Lopes 30/01/2015 at 20:43 Responder

    E aí, como foi a viagem Antonio? A bike aguentou? E vc tb? Estou na preparação, já estou andando 100 km por semana, nesse pique vou demorar dois meses,kkk…

    • Antonio Romulo Sousa Junior 03/02/2015 at 17:53 Responder

      Ei Arnaldo tudo joia contigo? Sim, todos aguentamos rsrsrs. Pode aumentar essa quilometragem por semana ae… e também sugiro que treine em terreno com subidas e com cascalho!!! um grande abraço e ” buen camino”

  5. Vinicius Camargo 10/03/2015 at 0:39 Responder

    Antonio, qual era o clima nos dias de Setembro quando esteve la? Chovia com que frequencia? Fazia frio pela manha e esquentava durante o decorrer do dia. Pode me esclarecer com detalhes, muda muito o clima durante o decorrer do caminho?

    • Antonio Romulo Sousa Junior 10/03/2015 at 12:58 Responder

      Olá Vinicius, tudo bem? Não pegamos muita chuva. Algumas tempestades mas não chovia constantemente. Em alguns lugares estava muito frio pela manhã, em outros não. Mas durante o dia era calor sempre! O clima muda sim porque como atravessamos a Espanha, tem altitudes e lugares diferentes. Buen Camino

  6. Mayra Menescal 31/07/2015 at 20:27 Responder

    Oi Antonio,

    Como vocês fizeram com as bicicletas?
    Vocês levaram do Brasil ou alugaram lá? Tem alguma dica específica pra isso?
    Quero fazer o caminho em maio do ano que vem e ainda tenho dúvidas sobre a questão da bicicleta.
    Outra coisa: vocês andaram muito por estradas ou conseguiram ficar no caminho tradicional dos que vão a pé?

    Estou adorando as postagens, ainda não li tudo.
    Obg,
    Mayra.

    • Antonio Romulo Sousa Junior 03/08/2015 at 12:04 Responder

      Ei Mayra, tudo bem? Tem uma postagem que explico tudinho. 😉 . eu e um amigo levamos a nossa bike daqui. Outros três alugaram lá. Tudo foi certinho em um ou outro caso. e muito obrigado por estar acompanhando! 🙂

      • alessandra 04/06/2016 at 22:03 Responder

        Minha dúvida também é essa..não vale a pena alugar lá pela praticidade e economia? Abraços

        • Antonio Romulo Sousa Junior 08/06/2016 at 20:30 Responder

          Alessandra, tudo bem? Eu levei a minha bike e fui pela Ibéria (que não cobra taxa para levar a bike – fique esperto na volta para não deixar te cobrarem caso isso ocorra). Alguns amigos alugaram e também não se arrependeram. Os custos fazem a diferença como está no post mas de qualquer forma é você quem deve pesar os pós e contras. Espero ter ajudado! Abração e Buen Camino!

  7. Taiguara Guimaraes 28/11/2015 at 0:29 Responder

    Antônio estou em dúvida em relação ao transporte da bike devo levar na mala-bike ou posso acondicionar em caixas?Outra ;qual seria a melhor época para o caminho ,penso em ir em Maio,mas não sei se não é mais chuvoso do que Setembro.Parabens pela iniciativa é dicas Abraço

    • Antonio Romulo Sousa Junior 30/11/2015 at 21:32 Responder

      Ei Taiguara tudo bem? Cara.. acho melhor levar em caixa. Levei em caixa e olhei um mala-bike para comprar mas não curti. Acho que no avião você protege mais sua bike em caixa toda forrada. Lembre-se de ver as medidas permitidas. qualquer coisa, só chamar! abraço

    • Antonio Romulo Sousa Junior 23/12/2015 at 7:44 Responder

      Ei Taiguara, tudo bem? Demorei um pouquinho para responder sua pergunta mas tive alguns probleminhas no blog. Pois bem… Eu usei caixa e acho muito melhor. Fiz um teste com mala-bike antes de partir e achei que fica fragilizada. A caixa você pode encher de plástico bolha para dar sustentação nas peças frágeis como câmbios e passadores por exemplo. Mas fique atento ao tamanho da caixa porque as empresas aéreas tem limites. Na Ibéria foi tranquilo e me enquadrei com facilidade. Além disso, devido a um acordo não se paga a taxa de transporte que na maioria das vezes está em torno de 70 dólares. Grande abraço e qualquer dúvida estou por aqui!

  8. Alessandra Monteiro 27/01/2016 at 12:58 Responder

    Olá Antonio,
    Estou me preparando para fazer o Caminho com uma amiga em setembro de 2016, já compramos as passagens. Estou preocupada com as peças sobressalentes da bike para levar. Você citou que levou apenas 1 câmera reserva, é isso mesmo? Eu estava pensado em levar 4, minha amiga até cogitou levar 2 pneus dobrados. Ahhh.. você levou gancheira reserva? Acha necessário?
    Você também disso que preferiu levar a bike na caixa. Bom, eu tenho mala bike e já viajei algumas vezes com ele, eu estava pensando em levar a bike nele, lógico que protegendo muito o câmbio.
    Obrigada.

  9. Samira 22/11/2016 at 13:04 Responder

    Onde vocês alugaram a bike? Vou fazer o Caminho Português e vamos alugar as bike’s.

  10. Deise 29/03/2017 at 19:25 Responder

    Que ótima matéria. Repleta de detalhes e informações históricas. Espero mesmo que o livro saia logo com ainda mais imagens e particularidades sobre o caminho e seu autoconhecimento.

    • Antonio JR 31/05/2017 at 10:04 Responder

      Olá Deise, tudo joia? Essa viagem foi incrível e acabei de voltar do Caminho agora tendo feito a pé! Mais intenso e profundo. É fantástico e recomendo! Grande abraço!

  11. N.Sousa 12/06/2018 at 11:18 Responder

    Oi… tudo bom? Obrigado pela suas dicas… super interessantes.
    Fiquei aqui com uma dúvida:
    Qual o melhor pneu para montar na bicicleta para fazer o caminho?

    • Antonio JR 10/07/2018 at 20:39 Responder

      Olá! tudo joia? eu gosto de pneus médios. finos e lisos não tem como fazer e os mais grossos e com mais grip travam muito a bike em alguns trechos que dá pra evoluir legal. Grande abraço !!!!

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTS RELACIONADOS

RETRIP